domingo, 23 de março de 2014

Kyosho Beads Collection Nissan Fairlady Z NISMO S-Tune 2003

Nissan Fairlady Z <Z33> NISMO S-TUNE 2003

O Nissan Fairlady Z é a versão japonesa do 350Z, é um carro da linhagem “Z” de esportivos da Nissan, substituto direto do Nissan 300ZX.




Os “Fairlady’s” são esportivos tradicionais e conhecidos no mundo inteiro, principalmente por oferecer a receita clássica da linha “Z” excelente desempenho, confiabilidade, motor dianteiro longitudinal, tração traseira, dois lugares, conforto e simplicidade de construção, tudo a um preço razoável e sem extravagâncias.




A NISMO é a preparadora oficial dos carros Nissan, o nome "NISMO" é a fusão de “NIS”san e “MO”torsport, esta divisão esportiva é reconhecida mundialmente por melhorar o que já é bom, no caso do Fairlady Z NISMO S-TUNE o motor V6 3.5 recebeu modificações para alcançar 300cv, 20cv a mais que a versão “normal”, a suspensão foi redimensionada e os freios são mais eficientes.






As modificações podem parecer tímidas, mas melhorar o desempenho de um carro que já é projetado para ser excelente, manter a confiabilidade, garantia de fabrica e preço atrativo não é tarefa fácil. Todo Nissan que tiver o toque da Nismo pode ter certeza que é algo muito rápido e bem feito.



Visualmente, foram empregadas rodas de 19 polegadas, a aerodinâmica foi modificada, tornando o carro ainda mais atraente, ressaltando os dotes da verdadeira essência esportiva da linha “Z” da Nissan.



Sem duvida é belo carro, que surgiu justamente quando a maioria dos grandes esportivos japoneses (3000GT, SUPRA, RX7 e SKYLINE R34GTR) começaram a desaparecer.

Fonte: http://bestcars.uol.com.br/bc/

Fonte: http://www.nismo.co.jp/

KYOSHO BEADS COLLECTION NISSAN FAIRLADY Z <Z33> NISMO S-TUNE 2003


A linha Beads Collection, resumidamente é a serie detalhada das miniaturas Kyosho 1/64. A primeira coisa que se nota nas Beads não é a miniatura em si, e sim a base, que é diferente dos kyoshos normais, sendo que a miniatura é alocada em um case de acrílico o qual já é naturalmente um belo expositor da miniatura.

A “Beads” representada neste post é tão rara quanto o 1/1 que ela representa, sem duvida é muito difícil encontra-la, agradeço ao amigo Arn Garage que me concedeu o direito de possuir esta raridade.


A frente é cheia de detalhes, o logo NISMO e Nissan estão presentes de forma legível.  



O para-choque é bem representado, as entradas de ar tem profundidade adequada e o “spoiler” do para-choque esta na cor e proporção correta.




Nos faróis não há pinos de fixação, assim não descaracteriza a peça, é possível ver a "placa" característica dos modelos Beads, neste modelo esta escrito NISMO, sem duvida o molde da miniatura é muito bom, contendo todos os vincos da carroceria.



O capô detém os dois vincos característicos do modelo, a moldura em volta do para-brisa é na cor preta. Todas as peças como capô, para-choque, para-lamas tem nítida separação



Este modelo contém uma particularidade interessante, como no modelo 1/1 existe uma faixa de três cores que atravessa o carro transversalmente, na miniatura esse detalhe é muito bem representado possuindo todas as separações e desenhos igual ao modelo real.



A lateral direita desta miniatura, contém todos os detalhes que o 1/1 tem, dentre eles se sobressai a listra com três cores característica do modelo da NISMO, além de alguns emblemas como o "Z" "Sport e Racing" nos para-lamas e o "NISMO S-TUNE" logo abaixo do espelho. Na janela traseira contém o escrita "Fairlady Z".




As rodas são bem feitas, a furação esta correta, o destaque vai para escrita "NISMO" legível nas rodas, a "saia" lateral esta com proporção e cor correta.



São tantos detalhes que seria necessário uma câmara profissional para captá-los.



A lateral esquerda conserva os mesmos detalhes da lateral direita.



O Aerofólio é um destaque a parte, pois na versão "normal" ele não existe, a kyosho caprichou neste detalhe.



A parte traseira é minha favorita no carro real, não poderia ser diferente nesta miniatura, aqui é possível verificar do lado direito as escritas "NISMO" e S-TUNE, no meio o emblema da "Nissan" e do lado esquerdo "Fairlady Z" e "Sport e Racing", não poderia faltar o detalhe da placa, afinal é um Beads.




As lanternas são muito bonitas e bem feitas, estão na cor e proporção corretas, detalhe difícil de ser representado em 1/64, o aerofólio é bem feito e proporcional, o escapamento é pintado a ponteira, dando um uma aparecia de profundidade.




A parte de baixo é bem detalhada, aqui é possível notar primeiramente o escapamento catalizador, abafador e outros. Os pneus são detalhados com as "saídas de água". A Miniatura é parafusada, detalhe que hoje em um Kyosho pode parecer besteira relatar, porém na época em que esta miniatura foi fabricada a serie "minicar" era rebitada. Ainda existem escritas "1/64 NISSAN Z", "MADE IN CHINA" e "KYOSHO".




O ponto negativo fica na foto abaixo, nesta miniatura existem falhas na pintura, cheia de bolhas, provavelmente uma falha no controle de qualidade ou uma reação química da pintura com o material utilizado no molde, porém não estamos falando de qualquer miniatura Kyosho, é uma Beads. Infelizmente o problema na pintura das Beads não é especifico desta representação, tenho outras Beads que tem o mesmo problema, confirmando a falha no controle de qualidade ou na tinta.




Apesar deste ponto negativo, a miniatura é cheia de detalhes e sem duvida é a melhor representação em 1/64 do Nissan Fairlady Z <Z33> ou 350Z, em sua melhor forma a "NISMO".



Por fim, se você encontrar esta miniatura e gostar de modelos japoneses não perca tempo, adquira esta preciosidade, pois é uma bela miniatura, bem completo e cheio de detalhes interessantes, é uma excelente representação.


Existem outras opções do Fairlady Z em 1/64 como o modelo Autoart que é representado na versão Coupé e Roadster.

quarta-feira, 19 de março de 2014

CM'S Lamborghini Diablo SV

Lamborghini Diablo SV


O Lamborghini Diablo, foi um dos principais superesportivos que marcaram os anos 90, é fruto do legado do Lamborghini Miura e substituiu o lendário Lamborghini Countach. A missão de ser o Lamborghini de topo não era fácil devido aos seus antecessores terem atingido um sucesso que alavancou a marca, não só isso, o Miura e Countach estabeleceram vários recordes.


O Lamborghini Diablo foi apresentado em 21 de janeiro de 1990 em Monte Carlo do Principado de Mônaco, foi sensação imediata, seu design era lindo e foi inspirado nos carros do Grupo C, o projeto foi cuidadoso, inclusive o carro tinha um ótimo Cx (coeficiente aerodinâmico) de 0,31, por um curto espaço de tempo foi o carro mais veloz do mundo alcançando a marca de 325km/h, 1km/h acima do Ferrari F40 e dois acima do Porsche 959.


Dominada pela Chrysler nos anos 90, a Lamborghini não tinha esperanças de um novo motor, assim o coração do touro de briga felizmente foi uma versão modernizada do propulsor do Lamborghini Countach, agora com 5.709cm³ e 492cv a 7000rpm. A tendência de abertura de portas para cima virou figurinha marcada nos Lamborghinis de topo, hoje é uma assinatura dos carros da marca e são popularmente chamadas de “lambo doors”.


O carro em questão é o Lamborghini Diablo SV, um carro bem diferente, afinal era um Diablo aprimorado. A sigla SV já era na época uma tradição da marca Lamborghini e significa “Super Veloce”, a Diablo SV foi lançada em 1995 no Salão de Genebra, nessa configuração o motor V12 desenvolvia 510cv e alcançava 336 km/h. 

Visualmente o logo SV na lateral denunciava que aquele não era um Diablo comum. Em relação a versão "normal" do a SV trazia painel mais compacto, freios mais eficientes, as tomadas de ar eram modificadas com duas novas sobre o motor, um dos destaques marcantes eram as rodas que vinham em formato "estrela" e tinham duas configurações, inteira cromada ou com estrela pintada e aro cromado.

Fonte das informações: http://bestcars.uol.com.br/cpassado3/lamborghini-diablo-1.htm


CM’S Lamborghini Diablo SV



A CM’S é uma marca de miniaturas de origem japonesa, sem duvida é uma das melhores fabricantes de reproduções detalhadas de carros na escala 1/64, não poderia ser diferente com as representações que a marca nipônica dedica aos esportivos italianos. 

Uma particularidade da CM’S, é que alguns modelos da Lamborghini como o Miura , Gallardo e Countach abrem o capo, aberto o capo é possível ver o motor detalhado, isso em uma miniatura 1/64 é um diferencial raro de se encontrar, principalmente com tamanho esmero.


Mas as particularidades da CM’S não param por ai, todas as Lamborghini’s que tem faróis escamoteáveis, são representadas pela marca de duas formas, uma versão com faróis fechados e outra com faróis abertos, assim sendo mais um atrativo, pois geralmente as miniaturas com faróis escamoteáveis são representadas com os faróis fechados na escala 1/64, e isso acontece por uma simples questão, é mais fácil de fazer uma miniatura com faróis fechados (e mais barato), o detalhe dos faróis escamoteáveis abertos demonstra a criatividade da CM’S e o comprometimento com o colecionador, pois a marca permite a escolha entre faróis abertos e faróis fechados, além é claro das opções de cores.


A miniatura das fotos é a representação em 1/64 que CM’S deu a Lamborghini Diablo SV, é uma bela reprodução, e melhor, é a versão que mais gosto, com os faróis abertos.

A parte da frente da miniatura é bem feita, principalmente se considerarmos que trata-se de um molde antigo, porém com as proporções corretas, a logomarca da marca Lamborghini esta muito bem feita, é possível ver que o limpador do parabrisa é apenas uma ressalto no próprio parabrisa pintado de preto, também é possível ver os dois dutos que levam ar para o motor, além disso, os retrovisores são perfeitos.





Na foto acima, é evidente o capricho da CM’S nos faróis da miniatura, não existe pino de fixação, sem duvida um detalhe que recebeu uma atenção de alguém que com certeza gosta de detalhes, até hoje miniaturas em escala maiores ainda utilizam os finos de fixação, o que descaracteriza o farol. A imagem ainda denuncia a idade do modelo, pois os faróis de milhas e demais lanternas são apenas pintadas, porém pintadas com a cor correta.

É possível ver ainda as entradas de ar entre o parachoque e o spoiler dianteiro.



Na lateral direita da miniatura salta aos olhos a escrita “SV”, com grafismo correto, as entradas de ar estão dispostas de forma correta, as rodas são perfeitas, exatamente iguais as utilizadas no modelo 1/1, as janelas estão corretas, e aqui é fácil notar um detalhe da CM’S que alguns colecionadores não gostam, os pneus, pois nas CM’S da serie Lamborghini os “sulcos” dos pneus se estendem até a lateral superior do pneu, particularmente não vejo problema.


A lateral esquerda segue o esquema da direita, tudo muito bem feito, e aqui mora outro capricho de CM’S, a escrita “SV” esta correta em ambos os lados, parece besteira falar isso, mas se fosse um hotwheels de um lado seria “SV” e do outro “VS” ou pior o “S” poderia estar virado, esse problema não atinge apenas as marcas mais simples, recentemente a OEM fez uma representação da Murcielago SV e o grafismo ficou errado em um dos lados, foi um detalhe que matou a miniatura.


A Parte traseira da miniatura é bem interessante, as quatro saídas de escapamento, que tem as pontas cavadas, a grade traseira é outra atração a parte, pois lá contém um logotipo escrito “lamborghini” de forma legível. 

Ainda na parte traseira, as lanternas são de acrílico, e tem as cores corretas. O para-choque é bem feito, o vão entre o para-choque e a parte das lanternas é muito profundo conforme os moldes do 1/1. Ainda verificamos o belo aerofólio, que esta muito bem representado, com todos os detalhes aerodinâmicos, esse tipo de peça é o que diferencia modelos detalhados de brinquedos. A placa é legível e esta escrito “Lamborghini Diablo SV” com a grafia exata dos logos utilizados nos emblemas.



A parte de baixo da miniatura deixa a desejar, apesar de ser um esportivo a Diablo tem alguns detalhes em baixo, a CM’S parece que esqueceu essa parte da miniatura, porém é necessário lembrar que este é um molde antigo da CM'S, assim fica inviável exigir padrões atuais para o modelo, apesar de tudo isso, ainda é possível ver os escapamentos pintados de prata, alguns pequenos ressaltos que representam a suspensão traseira e os “buracos” ao lado dos escapamentos.


Aqui é outro detalhe incomoda alguns colecionadores, o pneu da miniatura não cobre a roda por inteiro, na foto é possível ver a parte de dentro de cada roda, já o rebite é pequeno, justamente para não atrapalhar os detalhes.

Como em toda miniatura 1/64 é difícil de ver os detalhes do interior, mais complicado ainda representar em fotos, mas tudo esta lá em perfeitas condições e proporções, mas nada pintado como acontece nos CM’S de Rally e Minichamps.


Considerando a idade da miniatura, é um belo modelo, que demonstra a atenção da CM’S nos detalhes e a preocupação da marca em atender os anseios dos colecionadores mais exigentes, o modelo das fotos é relativamente raro principalmente na versão com os faróis abertos, que com absoluta certeza é justamente o charme dessa miniatura.


O Lamborghini Diablo SV na escala 1/64 é representado por outra marca, a Kyosho, que também sem duvida é um belo modelo, porém a única opção é pegar o modelo com os faróis fechados.

O modelo das fotos foi adquirido através da ajuda do meu grande amigo Arn Diecast, muito obrigado irmão.

https://www.facebook.com/arnes.diecast